Destaques Ensino Notícias — 28 janeiro 2019

Ter um diploma de nível superior é o sonho de milhões de brasileiros. Em vários estados do Brasil, são cada vez mais comuns histórias de gente que batalhou para conquistar um diploma universitário, mas descobriu que tinha caído no golpe. Como mostrou a reportagem do Fantástico, deste domingo (28), a respeito de instituições de ensino superior que prometiam uma formatura com menos aulas e mensalidades mais baratas, mas, na verdade, os cursos não são reconhecidos e os diplomas não valem nada. A reportagem esteve em Alagoas, Bahia e Rondônia.  

Por isso, a Faculdade Superior Batista do Amazonas (ESBAM) tem o cuidado em alertar aos alunos da necessidade de pesquisar, se o curso é credenciado. A fonte mais confiável para obter essas informações é no site do MEC (http://emec.mec.gov.br/), a consulta é púbica e gratuita, ou ainda, você também pode tirar dúvidas por telefone no 0800-616161, a ligação é gratuita. A instituição enfatiza, também, que não oferece cursos de extensão, graduação ou pós-graduação no interior do Estado. A ESBAM preza pelo total comprometimento com os alunos e repudia ações dessa natureza.

O alerta também é válido para quem já iniciou os estudos, principalmente nas cidades do interior, que prometem diploma para graduação, com carga horária inferior a 2.400  horas ao longo do curso, conforme resolução nº 02 de 18 de junho de 2007 do MEC, bem como o artigo 47, da Lei 9.394/96, que exige o mínimo de duzentos de trabalho acadêmico efetivo anual. Desconfie também, das facilidades como mensalidades baratas, aulas sempre nos finais de semana, com um professor para todas as disciplinas, além das aulas serem oferecidas dentro de escolas públicas e sem biblioteca.

Caso você tenha conhecimento do uso do nome da ESBAM no interior do Amazonas, comunique imediatamente a instituição, pelo: esbam@esbam.edu.br, e também, informe a polícia civil local.

Artigos Relacionados

Compartilhar

About Author

(0) Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *